top of page
  • palavrasbrutas

Aconselhar



Pra que tanta dor?

Pra que tanto estresse?

O que eu fiz pra merecer isso?

Acho que tudo e nada.


Pra tanta dor

Puxo a reza

Pra tanto estresse

Puxo o fumo


Sento ao lado dos que tão aqui

Presentes

Na presença de outro

Sempre ouço


E muita dor meu filho

Mas por que tanto

Por que em mim


Puxo mais um fumo

Penso que devia escrever

Mas falar sobre o que


Sobre a violência e raiva

Que deveria sair igual a dos outros?

Não!

Me controlo, me abstenho e absorvo.


Pra que tanto ressentimento

Pra que tanta inveja

Pra no final perceber

Que e só um pelo outro


Vejo meus semelhantes

Com perguntas estranhas

Eles realmente se importam?

Ou só querer um pote pra derramar seu eu


Meu pote tá cheio

Não sei esvaziar

Puxo o fumo

E rezo


Pra tentar me ajudar.


O fantasma tá aí,

Quem vai encarar?

 

Edvaldo Ferreira



Criador do Palavras Brutas, escritor por ocasião.

Em busca de entender o que sinto através da palavras, ou se não, em busca da jornada constante de autoconhecimento e afeto próprio.

Fascinado com cinema e música.

Futuro agitador cultural.

 

Considere se tornar um apoiador desse projeto. Fazendo um Pix para: edvaldorocker@hotmail.com (Edvaldo Ferreira Viana) criador do blog. Com a sua colaboração, podemos dar continuidade com o projeto e remunerar os autores mesmo que de forma pequena, incentivando os artistas a continuarem produzindo suas obras. E considere nos seguir no instagram @palavrasbrutas.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

DERRUBADAS

コメント


Post: Blog2 Post
bottom of page